PORTO FEMME SESSIONS #9


Maus Hábitos | Porto

Feb 28th, 2018 10:00 to 11:00 pm

Está a chegar a próxima sessão do Porto Femme Sessions. Em Fevereiro, é no dia 28 que vos recebemos na sala de espectáculos dos Maus Hábitos com um ciclo dedicado a realizadoras espanholas.

 

Minha pobre pátria

Ficção – 4’ – ANO 2016

Realizador – Laura Ginés

 

Sinopse 

Filme que retrata um concerto de música ao vivo, onde Maria Rodés interpreta a música de Franco Battiato, “Povera Patria”.


O desejo de civilização

Ficção – 6′ – ANO 2014

Realizador – Carolina Astudillo

 

Sinopse

A guerra como uma ficção absurda e absolutamente masculina – bem como a exclusão educacional e profissional das mulheres na sociedade que os educa para servir e ser mães – é repudiada por Virgínia Woolf em Três Guinés.

“O desejo de civilização” é uma peça que se apropria de filmes domésticos filmados na Espanha durante a República, a Guerra Civil e os primeiros anos do Franquismo.

Este filme “caseiro” torna-se numa crónica alternativa às grandes histórias, que revela diferenças sociais e estereótipos de género aprendidos desde a infância, na civilização da força, desprezada por Woolf.


Animalização

ficção – 15′ – ANO 2015

Realizador – Zoraida Roselló.

 

Sinopse

A animalização é uma curta-metragem que surge da controvérsia que sentimos com a presença do monumento de Franco instalado na cidade de Tortosa. Na nossa reflexão, a legitimidade de um processo democrático de pedido de retirada do monumento de Franco claramente diverge com o significado simbólico de remover um monumento com um alto valor artístico. A peça provoca o reflexo do espectador para posicionar um dilema atual que afeta a memória histórica. Recuperando o discurso de abertura do monumento, ouvimos as vozes dos nossos pais e avós. Assim, questionamos sobre o estado atual desta enorme estrutura que permanece impávida no meio do rio que divide Tortosa e oferece um discurso único a ser mencionado. A sua retirada, restauração, desmantelamento, musealização e outras propostas estão em discussão.


Estimada (vida) diária

Experimental – 10′ – ANO 2016

Realizador – Marga Almirall

 

Sinopse

Desde diários de infância e adolescência até blogs de vídeo do Youtube e diários visuais no Instagram: uma pequena jornada através da auto-representação feminina na geração milenar. Uma visão pessoal e íntima das formas de (re)construir apresentações da vida diária.


A mão que trilha

Experimental – 11′ – ANO 2015

Realizador – María Cañas

 

Sinopse

A mão que trilha é uma investigação artística experimental sem objetivo de obter qualquer lucro. A sua intenção é paródica, didática e crítica.